terça-feira, 30 de novembro de 2010

DO CÉU AO INFERNO


(A  saga rubro-negra...)
A crônica se fosse escrita por Nelson Rodrigues, certamente teria outras nuances históricas, apresentando o problema numa metáfora diferente e composta de outros atores.
Mas como estamos em 2010, o cenário é bem salutar para estendermos certas considerações.
O Flamengo imortalizado por craques (Zico, Andrade, Júnior, entre outros) e, que no ano  passado, sagrou-se campeão brasileiro, viu em 2010 acumular em seu histórico,  derrotas e perdas. A primeira no campeonato carioca. E em seguida, no Campeonato Brasileiro, devido a luta de rodada em rodada para não cair para a Série B.
Faltou planejamento? Fatos extra-campo prejudicaram o desempenho dos jogadores? Por que o afastamento de Andrade rachou o grupo? De que forma Zico poderia ser melhor aproveitado na Gávea? Onde está o trabalho realizado nas categorias de base?
Estas e outras questões com suas devidas respostas, descortinam um velho e notório problema do futebol brasileiro - a questão política. É ela que engrena e engessa uma melhor performance dos clubes brasileiros.
A verdade é que o Flamengo está à beira da crise ou singra os mares cheio de tormentas e tempestades, destoando de Botafogo e Fluminense.
Mas como sair da crise?
O clube apostou as suas últimas fichas em Luxemburgo, que saiu do Atlético Mineiro na zona do rebaixamento.
Já Andrade, que permaneceu meses desempregado, após ser demitido do Flamengo, luta para livrar o Brasiliense da Série C.
Aguardemos o final do Campeonato para iniciar um novo plano para 2011.
É difícil a Saga Rugro-Negra.

Autor: Fábio Ehlke Rodrigues.

Um comentário:

  1. André Alexandre Guimarães Couto4 de dezembro de 2010 17:05

    Caro Fábio:

    Concordo com você. O Flamengo teve um ano "daqueles". Lembro ainda a eliminação na Libertadores da América por um time apenas razoável: O Universidad do Chile. Informo que ainda teve dificuldades na contratação dos jogadores pois a dupla D2 (Diogo e Deivid) foi um fracasso. E foram contratados, com boas lembranças dos seus respectivos passados, a peso de ouro. Mas, em minha opinião, a pior derrota foi, sem dúvida, o afastamento de Zico do Flamengo, pois administrativamente e simbolicamente o clube perdeu muito com isto.

    Um abraço,

    André Alexandre Guimarães Couto

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui.